• Ana Stier

Deixou tudo para trás e viajou mais de 50 países em 8 anos

Atualizado: 21 de Dez de 2018


Oi pessoal,


Esse cara aí da foto é o David.




Conheci o David numa festa do Couchsurfing em Milão, no carnaval, na época que eu morava em Paris e ele na Itália. Mas ele é Francês. (Sim, papo de intercambista é sempre assim, todo o mundo, literalmente, junto e misturado).

O David me viu fantasiada de “torcedora do Brasil“, e ele veio logo falar comigo me contar que ele amava o Brasil.




A língua universal dos intercambistas é o inglês



Independente do país que você esteja, e do país das pessoas que estão lá com você, pode ter certeza que todo mundo vai se comunicar em inglês.

Pois bem, começamos a conversar em inglês, e ele me disse que era francês, começamos então a falar francês. E aí ele me falou que morou no Brasil, e então mudamos para o português. Mas nós estávamos na Itália e descobrimos que adorávamos mudar de idiomas e falamos italiano.

Parecia papo de louco, mas prefiro dizer que era papo de poliglota, rs, e nesse vai e vem de línguas o David me contou sua história – bem ousada – que ele tinha decidido vender tudo o que tinha para morar pelo mundo, para aprender 8 idiomas e passar por +50 países em 8 anos. WHAT? 8 anos?

Isso mesmo Brasil. Nós ficamos aqui, nessa de MEDO de sair para ficar um aninho fora, ou uns mesesinhos fora, e o cara decide ir com a cara e com a coragem para o mundo por tanto tempo.

Naquela época acho que ele estava no ano 3 da jornada dele. Sabe aquela pessoa que fala, fala, fala, fala, fala (e mesmo uma pessoa que fala muito que nem eu, quer só ouvir?)


As experiências do David


É isso que rola com o David. Ele tem cada história… Uma bagagem!


- Ele já dormiu numa capsula em Tókio;

- Já passou a noite numa caverna com um morador de rua Inglês na Itália;

- Já foi perseguido pela polícia em Cuba por dar em cima de uma Cubana;

- Ele já sublocou apartamentos em Tokyo, e ganhou uma baita grana com isso;

- Em algum lugar do mundo, ele já comprou um pedaço de bolo e um milk-shake por apenas 6 centavos de euro (uns 25 centavos de real?);

- Ele também já viajou de Miami para Buenos Aires por 55 dólares de classe executiva;

- E disse que uma das experiências mais legais dele em viagem foi andar num trem a vapor em Cuba, muito louco.



Viajar sem gastar com hospedagem



O muito legal da história dele, é que a meta dele nesta jornada era não gastar um centavo com hospedagem! (como assim?!) Sim!

O David fez por todos esses anos o Couchsurfing, resumidamente, é um site onde você se cadastra para se hospedar de graça no sofá de uma pessoa voluntária. – Uma das mais de 10 plataformas que conheço de viajar/ fazer intercâmbio de baixo custo.

Ele começou a viagem dele com uma malona nas costas, e no ano 5 (quando ele veio para o Brasil e se hospedou na casa dos meus pais ) ele já estava com apenas uma pequena mochila de mão, com 2 camisetas, duas cuecas, um tênis, uma calça e uma bermuda.



É preciso desapego



Ele me disse “Ana, as coisas materiais pesam”. Uau! E como pesam. – Perdi o fôlego nessa de tanto concordar.

(ADENDO) Eu não me esqueço um dia, em uma viagem na Coréia do Sul, que eu estava com várias malas – pesadas- e cheias de compras, esperando o trem, e na hora me veio uma bela intuição “Ana, você deve preencher sua mala de experiências. E não de coisas”. E na hora me lembrei do David.

(VOLTANDO) Todas as coisas que esse cara viveu nos últimos anos, está na alma dele. Esta com ele e ninguém tira dele. É dele e de mais ninguém.

O conhecimento nos deixa leve. Nos liberta. As coisas materiais são pesadas.




Viajar é uma experiência de vida



Longa história curta, o David está no ano 7 da jornada dele e já conheceu pessoas de mais de 100 nacionalidades. Até hoje o objetivo dele foi cumprido de não pagar um centavinho se quer por hospedagem.

Quando ele não tinha host (nome dado para a pessoa que hospeda) ele contava a historia doida dele e os donos de hotéis ou pousadas ficavam chocados com tamanha coragem e ousadia do cara, e adivinha? Deixavam ele se hospedar de graça.

Além disso, ele já pegou muitas caronas e até os taxistas queriam levar o cara de graça para ouvir as histórias dele.Garanto que você está pensando: Cadê o Livro do David? Esta é uma pergunta que não quer calar. Todo mundo pede para ele mas ele disse que não tem planos para isso. Enquanto isso, nós ficamos na expectativa.

MAS, a boa notícia é que ele me disse que iria compartilhar (mais) as experiências dele online. Quem seguir o meu blog saberá de tudo em primeira mão.


Super beijo e até a próxima! Gostou?

Comenta aqui em baixo e compartilha com os seus amigos que eu vou ficar felizona!


2 comentários
  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Instagram Preto
  • Ícone do Youtube Preto