• Ana Stier

Intercâmbio - África do Sul




Molo bahambi!! (Olá viajantes)


O que dizer sobre a África do Sul? Indescritivelmente transformadora. Ir para lá não somente me proporcionou experienciar outra cultura, conhecer sotaques e dialetos. A África do Sul me fez ver a vida de outra maneira, foi uma das experiências mais transformadoras que já tive e só posso dizer que quem vai à África não volta mais o mesmo que quando foi.



A energia daquele lugar é algo transformador, tudo o que vivemos é intenso e inesquecível, desde as aulas aos passeios e safaris, tudo é acolhedor, colorido e mágico. De olhos fechados eu te recomendo um intercâmbio na África não somente para uma imersão de aprendizado do Inglês, mas também uma imersão para ter um outro entendimento da vida.

África é banhada por uma das mais belas naturezas que eu já vi. A cidade de Cape Town foi considerada uma das cidades mais lindas do mundo e é conhecida como a cidade mãe da África.



Nem bem comecei a falar e tenho certeza que muitos de vocês estão sentindo a energia poderosa que esse lugar tem, mesmo que em forma de texto. Por isso vou deixar no final deste texto um link para você concorrer uma mentoria com a minha assessoria. Lembrando que a assessoria pode te auxiliar de forma clara e objetiva tudo o que você precisa saber para tornar o sonho de fazer intercâmbio em realidade.


Falando um pouco sobre custo benefício em fazer um intercâmbio na África, posso dizer que é uma das melhores opções para quem quer aprender o Inglês sem gastar muito. Rand é o nome da moeda local e atualmente está desvalorizada comparada com a moeda brasileira, 1R= 0,29 (real brasileiro). Isso reflete também com o que gastamos dentro da cidade, restaurantes, atrações locais, escolas, enfim, tudo acaba tendo um valor semelhante para nós brasileiros.


Toda essa intensidade do país reflete até mesmo no ensino da escola de Inglês que eu escolhi entre as 20 melhores do mundo. Em Cape Town, cidade onde fiz meu intercâmbio, posso dizer que a metodologia dos professores é ainda mais profunda e isso faz com que você se conecte não somente com o aprendizado do idioma em si, mas também que haja uma reflexão sobre o assunto em discussão. É o trabalho em conjunto entre racional e emocional. Isso se estende a tudo na África, ou quase tudo.


Nos meus dias em Cape Town vivi uma experiência muito legal com a minha turma da escola de Inglês, aliás, vivi várias experiências muito legais. Reunimos com os professores e fizemos uma excursão gastronômica pela cidade. Uma forma de colocar em prática o que estudamos em sala de aula.


Viajantes, percebo que muitas pessoas ficam inseguras em fazer um intercâmbio em alguns lugares do mundo por conta do sotaque. Devo te dizer que isso não pode ser um empecilho para a sua viagem. Na África do Sul o idioma oficial é o Inglês, mas ao todo são 11 dialetos por todo o país. Quando você se sentir inseguro com relação a isso, pense que no Brasil também nos deparamos com vários tipos de sotaques e nem por isso deixamos de aprender a língua mãe.




A escola que eu escolhi existe um time de professores super eficientes e preparados para te auxiliar quanto a isso e qualquer outra dúvida que você tiver no aprendizado do idioma. Além do mais o ambiente da escola é contagiante, alegre, colorido e descontraído. Todos estão sempre prontos para ajudar.


A unidade da escola na cidade de Cape Town é super bem localizada, fica muito próximo à estações de metrô, shoppings, lojas, restaurantes, etc. A título de curiosidade, vocês sabiam que os nativos te incentivam a pechinchar? É verdade, por isso quando você estiver em Cape Town vá às feirinhas ao livre e faça o teste, chega a ser divertido.


Aprofundando mais sobre a escola, um dos diferenciais que me conquistou no momento da escolha é que eles também têm programas de voluntariado. Ana, mas posso fazer o curso de Inglês e o voluntariado também? Sim, você pode e - na minha opinião - deve.


Como sempre digo, quando você vive 100% a cultura local e aproveita as oportunidades de colocar em prática o que estuda em sala de aula não tem como não aprender a língua. Para quem ficou curioso, a escola oferece os mais diversos tipos de voluntariado pela África: voluntariado ambiental (em reservas naturais), Voluntariado Social (trabalho com crianças), Voluntariados em fazendas, entre muitos outros.


O que eu gosto muito de lembrar é que o voluntariado não é sobre ajudar e fazer a diferença na vida de outras pessoas, mas entender quem quem está ali para ser transformado sempre somos nós.


Fazer intercâmbio na África do Sul também pode ser interessante pois para viagens a turismo, negócios e estudos não necessitam de visto no período de 90 dias. Mas se você optar em ficar mais que esse período, a documentação necessária é a seguinte:


  • passaporte com validade mínima de 6 meses;

  • formulário modelo bi-1738 devidamente preenchido e assinado;

  • carta de matrícula da escola/ universidade indicando a duração do curso;

  • pagamento da taxa de repatriação (reembolsável após retorno)

  • certificado internacional de vacina contra febre amarela junto ao passaporte

  • 01 foto recente 3x4 colorida

  • cópia dos 3 últimos extratos bancários


Viajantes, o que eu mais desejo é que muitas pessoas possam ter a mesma experiência de transformação que eu tive. Você vai entender só quando estiver na África. Um país que te recebe de braços e sorrisos abertos mesmo com todas as dificuldades de desigualdade social que vivem. Com toda certeza foi diferente de tudo o que eu já vivi nessa vida de viajante.


Não se esqueça de acessar o link abaixo e concorrer uma mentoria com a minha assessoria de intercâmbio.

IR PARA FORMULÁRIO

Beijos e até o próximo destino






  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Instagram Preto
  • Ícone do Youtube Preto